Clínica Médica Dr. Emídio Carreiro & Dra. Margarida Souto

Morada : Avenida D. Manuel II nº 2070 7º Andar Sala 71 e 77 | 4470-334 Maia
  Telefone : 22 940 6062

Workshop-para-Grávidas-e-Pais-21

Os 1ºs 8 dias do bebé em casa. Consulta de Pediatria Pré-Natal | 21-02-2015

A preparação para o parto do ponto de vista pediátrico, além das situações clinicas, analisadas na consulta de pediatria pré-natal, pressupõe também outras informações. Estas informações prendem-se com o tipo de produtos a escolher para a pele do bebé, o tipo de roupa, os cuidados com a compra da cadeira de transporte da criança no automóvel entre outros.

Os primeiros dias em casa conduzem a muitas preocupações por vezes desnecessárias pela benignidade de muitas situações como sejam:

– Hemorragia umbilical, secreções oculares. “trocar” de olhos nos primeiros meses, angiomas salmão tão frequentes na região occipital e na face, manchas mongólicas.

– Aleitamento, banhos, cuidados no ambiente caseiro, etc..

Saber mais
DSC_1488

Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção – PHDA | 21-02-2015

Entre 5 a 10% das crianças em idade escolar sofrem de Perturbação de Hiperactividade e Défice de Atenção (PHDA) que se manifesta por hiperatividade, impulsividade e/ou défice de atenção, com manifestações na área cognitiva, comportamental, social e escolar. A PHDA é habitualmente diagnosticada em idade escolar, no entanto, aos 4/5 anos já podemos ter alguns sinais de alerta aos quais os pais e educadores devem estar atentos. Cerca de metade das crianças com PHDA serão adultos com alguns dos sintomas desta perturbação.

Incapacidade de estar atento na escola ou se manter sentado, dificuldade em dar seguimento a jogos ou mesmo assistir a atividades como jogos ou filmes, não escutar, não prestar atenção aos detalhes, desinteresse em tarefas que exijam esforço mental, perder frequentemente objetos, são possíveis manifestações desta doença. Estas são algumas das queixas de pais e educadores que deverão ser avaliadas em consulta específica.

Além de haver tratamento farmacológico, adaptado a cada uma dos componentes mais evidentes, o conhecimento desta patologia, suas manifestações e a forma de lidar com os sintomas poderão ajudar a família e os educadores.

Saber mais
Simposio-comunicação-não-verbal-DSC_1405

Simpósio Comunicação não Verbal | 31-01-2015

O conhecimento dos diferentes canais de Comunicação Não Verbal” permite compreender, de uma forma muito mais acurada, a comunicação do nosso interlocutor, assim como avaliar a informação que o nosso receptor/emissor pretende não fornecer.

A comunicação  não verbal permite compreender a importância da postura, aparência, microexpressões, háptica, proxémia e outros canais tão importantes e habitualmente esquecidos e desconhecidos na atividade diária dos profissionais.

A Comunicação Não Verbal é uma ferramenta poderosa no desenvolvimento pessoal e profissional.

Saber mais
Workshop-grávidas-Expressões-faciais

Expressões faciais na criança | 22-11-2014

As imagens de ecografia 3D “in útero” permiten-nos avaliar várias expressões faciais das emoções primárias. O significado destas expressões ainda são objeto de estudos para poder tirar conclusões sólidas. O conhecimento dos diferentes canais da Comunicação não Verbal nomeadamente as expressões faciais, a háptica, a proxémia, postura, aparência e principalmente a paralinguagem permite-nos comunicar de uma forma mais correta com as crianças.

Saber mais
Cafe-ComPorto_Sessao1--Rosário2

Pediculose | 14-11-2014 Colégio Rosário

O piolho é um inseto que parasita exclusivamente o ser humano. Os piolhos (Pediculus) podem infestar várias partes do corpo. São insetos que se alimentam do sangue humano que chupam ao picar a pele do hospedeiro. Ver FAQs

Saber mais
Emidio-CNV-25-10-2014-CUF----450-328

Comportamento Não verbal | 25-10-2014

O conhecimento dos diferentes canais do Comportamento Não Verbal (CNV) permite-nos compreender melhor o nosso interlocutor. O canal verbal representa somente uma parte da nossa comunicação.

Saber mais
Porque-mentimos---podemos-reconhecer-450-328--18-10-2014-Reunião-emática-de-psicologia

Porque mentimos | 18-10-2014

Já imaginou a vida sem aquela mentirinha? A boa mentira obriga a um triplo esforço. Para mentir temos que negar e inibir a verdade do acontecimento que nos vai estar sempre a “toldar” o pensamento.

Saber mais
palestra

3º Curso de Nutrição Pediátrica | 27-09-2015

Apresentação :

COMUNICAR… ASPETOS DETERMINANTES PARA O SUCESSO DA ENTREVISTA CLÍNICA

Durante esta apresentação foram desenvolvidas as várias ideias sobre a importância do comportamento não verbal na evolução da entrevista clínica.

 

Saber mais